Hidratação no idoso

Funções da água no organismo humano

A água é fundamental para toda a existência, pois a sua ausência inviabiliza a vida, sendo o constituinte mais importante do corpo humano :

  • Principal componente do sangue e linfa (transportador de nutrientes, hormonas e outros compostos);
  • Eliminação de resíduos metabólicos, através da urina;
  • Participação activa em reacções metabólicas;
  • Essencial para os processos fisiológicos de digestão e absorção (componente dos sucos digestivos);
  • Manutenção da temperatura corporal

Agora cabe-lhe a si manter o seu corpo hidratado e a funcionar corretamente. As recomendações de consumo diário de líquidos, para adultos, situam-se normalmente entre 1,5 e 2 litros, variando com o volume corporal de cada indivíduo e com factores externos, que podem levar ao aumento das necessidades.

Fonte: Associação Portuguesa de Nutrição 

O erro de esperar demais

Cuidadores informais

Está mais que na moda falar de cuidadores informais, a classe política apoderou-se e tem como bandeira, de campanha ou não, fazer com que estas pessoas não sejam esquecidas.

Mas quem são estes cuidadores?

Numa recente publicação do suplemento digital  P2 do Público os cuidadores informais são: ” maioritariamente mulheres familiares da pessoa de quem cuidam (nomeadamente esposas ou filhas/noras); têm idades entre os 45 e os 55 anos (no caso de filhas/noras), ou 65 anos ou mais (no caso de esposas); residem com a pessoa de quem cuidam; apresentam baixa escolaridade; prestam cuidados durante quatro ou mais horas; auferem, potencialmente, baixos rendimentos.”

Sendo que estes cuidadores podem desempenhar as mais variadas tarefas. Estas podem ir da mais simples companhia até às atividades complexas e desgastantes dos cuidados de proximidade como a higiene pessoal.

Porque se desgastam tanto os cuidadores informais?

Quantas vezes, nós pessoas ativas da sociedade cuidamos de alguém, dependente, 24h por dia, 365 dias por ano e sem direito a salário ou a férias?

Provavelmente nunca, imaginem esta proposta de trabalho:

Procura-se profissional sem experiência para:

Cuidar de alguém 24h por dia;

Sem direito a remuneração ou férias;

Sem bonus anuais;

Sem direito a greve;

Sem direito a seguro de trabalho ou acidentes pessoais.

Quem na realidade aceitaria tal coisa!?

Pois é isto que atualmente em Portugal tem direito um cuidador familiar ou informal.

Está na hora de capacitarmos os nossos cuidadores, dar-lhes formação e estratégias para poderem fazer o seu trabalho mais tempo e com mais dignidade.

Dar oportunidade de estes poderem descansar, colocando estruturas e meios, como a rede nacional de cuidados continuados ou equipamentos como os Serviços de Apoio Domiciliário à sua disposição.

Mas verdadeiramente à sua disposição e não colocar-los em filas de espera em que não podem estar ou a preencher papelada à qual não conseguem dar resposta.

Humanize-se o apoio a quem cuida, não chega criar uma qualquer prestação social e demitir-se de tudo o resto.

 

 

Viver depois de um AVC

Dia Mundial do AVC 

O Acidente Vascular Cerebral pode acontecer a qualquer pessoa, em qualquer lugar, em qualquer idade – de bebes a crianças e adolescentes a idosos. Os efeitos e o tipo de suporte necessário após um AVC também variam. O que nos une é a resiliência e a determinação dos sobreviventes do AVC para desenvolver as coisas que o AVC não pôde eliminar e continuar a jornada de recuperação. 

Na CSSEF, pode contar com apoio das nossas cuidadoras profissionais assim como dos nossos Enfermeiros de Reabilitação. Contacte-nos podemos dar muito mais qualidade de vida e quem está a recuperar de um AVC. 

Glaucoma – Prevenir é o melhor remédio!

O Glaucoma ainda é a principal causa de cegueira em Portugal e no Mundo. Trata-se de uma neuropatia ótica degenerativa, que quando não tratada atempadamente provoca danos no nervo ótico e a consequente perda de visão. Comummente chamado de “ Ladrão silencioso da visão” devido à inexistência de sintomatologia em fases iniciais. A perda de visão acaba por ser um primeiro sinal, que aparece já em formas mais avançadas da doença, existindo uma diminuição do campo visual e por fim, com a evolução natural da doença, uma restrição visual acentuada que pode levar à cegueira. Estima-se que existam cerca de 200.000 doentes com glaucoma no nosso país, e acredita-se que metade deles não tenham conhecimento da patologia por falta de diagnóstico precoce. Idealmente, a partir dos 45 anos deve fazer-se o rastreio do glaucoma, de modo a avaliar a Tensão Intraocular e a possibilidade de existência de Lesões do Nervo Ótico. Sabe-se, que pessoas com histórico familiar de glaucoma e/ou hipertensão ocular devem estar particularmente atentos, pois estes são considerados os principais fatores de risco para vir a desenvolver a doença. Infelizmente, a perda visual causada pelo glaucoma é irreversível, não existe cura até ao momento, no entanto um diagnóstico precoce possibilita um tratamento adequado, permitindo ao doente portador da doença a possibilidade de viver melhor com a mesma. Deixo- vos aqui  a mensagem da Semana Mundial de Glaucoma deste ano, no âmbito da campanha de diagnóstico precoce: ” Atenção ao ladrão silencioso da visão: se tem mais de 45 anos e nem sabe a sua tensão ocular; se tem familiares com glaucoma- proteja a sua visão “. A CSSEF acredita que a Prevenção é a melhor forma de resposta a esta e a tantas outras patologias, nesse sentido, e porque estamos na Semana Mundial de Glaucoma, no dia 17 de Março de 2018 junte-se a nós e venha saber como está a saúde dos seus olhos. Prevenir é imperativo!